Ações Educacionais Internas e Externas

CRD - Ações Educacionais e Projetos

AÇÕES EDUCATIVAS E SOCIAIS


Projeto arte no muro - Visa integrar a comunidade vizinha às subestações da empresa através da pintura artística dos muros dessas subestações por crianças da comunidade orientadas por uma artista plástica. Durante as atividades se fazem presentes colaboradores das áreas de segurança do trabalho, social e meio ambiente, que orientam as crianças sobre os riscos e os benefícios das subestações. O resultado final é o embelezamento dos muros das subestações com a melhoria do impacto visual e um maior esclarecimento e sensibilização da comunidade vizinha.

Com programações anuais os colaboradores da equipe de linhas de transmissão e o técnico de segurança fazem campanhas junto às comunidades que residem ao longo das LT´s. São organizadas palestras em escolas, igrejas e associações onde são entregues cartilhas, folhetos e cartazes informando e esclarecendo sobre os riscos e o perigo de uma linha de alta tensão e das queimadas nas faixas de servidão.

Quando há ocorrências no sistema elétrico, previstas ou emergenciais, que possam, eventualmente, causar a interrupção do fornecimento de energia são veiculados nos meios de comunicação (rádios, televisões e jornais) avisos de esclarecimento a toda população. No caso de "black-out" no sistema, além dos procedimentos anteriores, o Gerente Regional esclarece, pessoalmente, as principais autoridades locais.

A divulgação destas ações nos meios de comunicação (rádio, televisão e jornal), reflete a responsabilidade e a qualidade da empresa na execução de seus serviços. A sociedade local vem reconhecendo, através de prêmios, certificados e depoimentos diversos, o esforço da CRD na execução de seus propósitos técnicos e sociais. São mantidos em arquivos os registros de toda essa divulgação através de "clipping jornalístico", arquivo fotográfico, fitas de vídeo, galeria expositiva de certificados, troféus e medalhas alusivas às premiações recebidas. Esses reconhecimentos são hoje, a principal forma de avaliação das práticas de gestão relativa à responsabilidade social da CRD.

A CAPACITAÇÃO DA FORÇA DE TRABALHO

As necessidades de capacitação e treinamento são definidas por meio de reuniões entre a área de treinamento e os gerentes de divisões com a participação dos colaboradores. O instrumento utilizado é a Matriz de Competências Profissionais, objetivando padronizar tanto o processo de Levantamento de Necessidades de Treinamento (LNT) quanto os critérios para seleção de participantes em ações de T&D. As Matrizes são estruturadas por sub-processos (ex.: Financeiro), onde os colaboradores têm suas habilidades definidas de acordo com as competências organizacionais. Essas habilidades são estratificadas em grupos de conhecimentos que permitem a priorização baseada no grau de importância da habilidade para o processo.

O processo de treinamento e capacitação é desenvolvido em quatro etapas: diagnóstico, planejamento, execução e avaliação: Diagnóstico - levantamento de necessidades. Planejamento - priorização de ações, treinandos e viabilização de recursos necessários para a capacitação. Execução - capacitação dos colaboradores. Essa atividade é feita por meio de instrutoria externa ou interna. A CRD tem utilizado a instrutoria interna com maior intensidade, o que permite melhor aproveitamento dos recursos financeiros e valorização dos colaboradores. Avaliação - etapa que permite coletar informações para melhoria do processo.

O Plano Diretor de Educação (PDE), decorrente do Plano Estratégico da Eletronorte, compatibiliza as estratégias da empresa com as necessidades identificadas em todas as Regionais, ficando a cargo das mesmas a execução do plano. As necessidades extra-planos, após análise da Gerência Regional, juntamente com os demais Gerentes de Divisão, são atendidas, desde que se configurem como indispensáveis, utilizando-se verba do orçamento Regional ou através da utilização de verbas específicas remanejadas de outras ações de treinamento, menos prioritárias. A educação e capacitação dos colaboradores são feitas por meio de treinamentos presenciais, por videoconferência e a distância via on-line, seminários, congressos e outros, definidos no planejamento anualmente e acompanhado por meio das Matrizes Funcionais e da Matriz de Competências.

No processo de captação de novos colaboradores destaca-se a fase de ambientação de novos colaboradores, etapa em que todos participam de ações de treinamento que têm por objetivo a integração e apresentação da Empresa (estrutura organizacional, principais processos, documentos de circulação interna e externa, rotinas e outras informações importantes). Casos específicos como Operadores, passam por treinamentos de longa duração para capacitação e adequação dos conhecimentos as realidades das instalações da empresa (Termelétricas, Hidrelétricas e Transmissão).

A Regional encontra-se inserida num contexto de transformação e competitividade tendo a consciência estratégica de que a educação permanente é o caminho para desenvolver a mentalidade da aprendizagem contínua, capaz de gerar resultados para a organização através de seus colaboradores. Tudo isso requer ambientes de trabalho favorável ao melhor desempenho e nesse processo os líderes têm participação fundamental como condutores do processo de desenvolvimento de suas equipes, auxiliados pelas ferramentas e procedimentos disponibilizados pela empresa.

Para que essas lideranças possam atuar desempenhando seus papéis de facilitadores, negociadores, motivadores, harmonizadores, integradores, formadores de opinião, cultivadores de valores e, principalmente, líderes de pessoas, anualmente a Empresa investe em ações de treinamento para o aperfeiçoamento gerencial e desenvolvimento de equipes voltadas para a atualização em práticas de gestão modernas, como o PAG - Programa de Atualização Gerencial, além de incentivar participações desses líderes em Mestrados, MBAs e Pós-Graduações.

Anualmente, desde 1997, a CRD forma instrutores e examinadores para os cursos das bancas examinadoras do PNQ e do PQGF. Esses instrutores atuam como multiplicadores dos fundamentos e princípios do Modelo de Excelência em Gestão. Os colaboradores que atuam junto ao cliente, participam de cursos sobre atendimento ao público, relacionamento e trabalho em equipe, negociação e relações interpessoais. Os operadores do COR são capacitados na utilização de linguagem internacional (a mesma utilizada em comunicação aérea) a fim de evitar erros em manobras de operação de equipamentos energizados.

As ações educacionais estão alinhadas nas Diretrizes Empresariais - Perspectiva Pessoas e recebem aporte financeiro para o desenvolvimento das ações constantes do PDE - Plano Diretor de Educação,. O gerenciamento geral ocorre na Superintendência de Desenvolvimento e Educação Empresarial (GSE), localizada na Sede, em Brasília e, a coordenação regional é da área de treinamento local. Os dados resultantes de avaliações (treinamento, clima e desempenho) contribuem diretamente para a atualização das matrizes funcionais e elaboração dos modelos de matrizes de competências profissionais. A pesquisa sobre Clima Organizacional (ECO) também é um instrumento utilizado para medir a satisfação dos colaboradores como os fatores treinamento e liderança. Os resultados dessa pesquisa favorecem a elaboração de plano de ação para melhorias dos fatores e esse plano é acompanhado periodicamente pelos líderes.

 
 

 

 
 

© Copyright 2007 - Ucel - Todos os direitos reservados